Doula, você já ouviu falar sobre esta profissão?? | Mari Righez
capa do post

Doula, você já ouviu falar sobre esta profissão??

Blog | 1 | 20/07/2022

Olá mamães,


Sabemos que vocês sempre estão muito antenadas em tudo o que se refere a esse universo da maternidade e por esse motivo, hoje trouxemos a vocês uma entrevista linda com a Doula Renata Casagrande, @doularenatasc, doula desde 2018, sobre o que é esta profissão e como ela pode auxiliar as gestantes neste momento! Esperamos que essas informações ajudem vocês de alguma forma.

  • Quem é a doula e quais suas funções?

     A doula é uma profissional com experiência e conhecimento no processo gravídico-puerperal (período que envolve a gestação/parto/pós parto). Realizamos a "preparação" da gestante/casal para o que está por vir; alterações físicas e emocionais! Apresentamos fontes seguras para estudo, trazendo informações corretas, baseadas em evidências científicas e orientações da OMS e Ministério da Saúde, desmistificando muitos, tabus sobre a gestação, nascimento e cuidados com bebê. "Quebrando" medos que a família tem sobre este momento! Além desta preparação, que chamamos de Educação Perinatal, acompanhamos a gestante no dia do parto!

     Quando os primeiros sinais do trabalho de parto surgem, é a doula que dá suporte e pronta asssitência, passando instruções de acordo com a situação que se apresenta e indo ao encontro da gestante/casal para que se sintam tranquilos. Permanecerei com eles no trabalho de parto, seja em casa, desde os primeiros sinais, até no hospital, horas após o nascimento. Nossa presença é protegida pela lei da doula, Lei nº 16.869, DE 15 DE JANEIRO DE 2016, podemos entrar em todos os hospitais/maternidades juntamente com a gestante e seu acompanhante.

    Para algumas pessoas entenderem com mais facilidade, costumo comparar com um guia de viagem, que vai te mostrar opções dos melhores lugares para você ir, qual o caminho mais fácil e seguro para o seu destino! Ou uma promotora de casamento, que vai apresentar as opções mais confiáveis para o que você deseja naquele dia e estará lá no dia presente, cuidando para que tudo ocorra da forma com que a parturiente deseja. Auxiliando com apoio físico, utilizando técnicas não farmacológicas de alívio de dor (massagens, indicação de exercícios e posições favoráveis, uso de agua quente e cuidado do ambiente) e o apoio emocional, encorajando, relembrando a mulher do seu objetivo e do potencial de seu corpo, dando total suporte e lembrando a parturiente que, a dor do parto não precisa significar sofrimento, ela se torna suportável quando está sendo bem cuidada, orientada e amparada.



  • Porque escolher uma doula?

     A doula é um recurso de apoio e conhecimento tanto para a gestante quanto para o acompanhante. Os dois são favorecidos com nosso acompanhamento! Fazemos o complemento do pré natal (com o médico), abordamos assuntos voltados a individualidade daquela gestante, com suas expectativas e necessidades para o melhor desfecho possível do seu parto! Além de que, o apoio contínuo durante a gestação e no dia do parto, fazem diferença a ponto de proporcionar uma melhor experiência para a gestante/casal, criamos um vínculo, conhecendo toda sua história. Geralmente, quem passou pela gestação/parto acompanhada por uma doula, indica a todas amigas e familiares para que tenham uma doula também! É um cuidado diferenciado, um olhar além do técnico, pois a equipe hospitalar é responsável por esta parte, assim a doula tem olhos e atenção plena a parturiente naquele momento.




  • Quando escolher uma doula?

     Assim que descobrirem a gestação! Indico procurar estar em contato com mais de uma doula, pois existe uma identificação no atendimento e personalidade de cada uma. Então pode levar umas semanas até essa identificação acontecer, orçamento encaixar e a doula estar com a agenda aberta ainda. Mesmo no inicio da gestação nosso suporte informativo já pode ser solicitado. Indicamos profissionais humanizados, hospitais com atendimento condizente com a expectativa da gestante, então já vamos orientando e apresentado as opções que melhor se encaixam para cada necessidade. O atendimento da doula deve ser personalizado, acompanhando resultados de exames e ultrassons, tornando ainda mais próximas podendo auxiliar com mais precisão conforme a necessidade de cada um.




  • O que é um plano de parto?

     Plano de parto é um documento, recomendado pela OMS desde 1996, para que seja uma forma de comunicação entre a gestante e a equipe que estará prestando assistência, deixando claro quais suas preferências no atendimento, desde que não se trate de uma situação de emergência. A gestante pode listar como deseja ser atendida, escolher ser avisada sobre os procedimentos e medicações que precise receber, ela pode escolher em qual posição quer ficar e o quanto quer se movimentar durante o trabalho de parto e nascimento do bebê, ela comunica também como quer que seja o primeiro contato e cuidados com o bebê. Este documento deve ser aceito por toda equipe, seja hospital público ou particular.



  • A doula participa só do parto normal ou da cesárea também? 

     Podemos estar presentes nas duas opções. A maioria das gestantes que procuram doula, tem a intenção pelo parto normal, buscam este apoio informativo e pelos nossos cuidados. Mas existem situações específicas onde já sabendo que o nascimento será pela via cirúrgica, a cesariana, a nossa contratação é muito bem vinda e satisfatória pois, estaremos a todo momento com a elas desde a entrada no centro cirúrgico até a ida para sala de recuperação. Auxiliando-as com palavras de conforto, deixando o ambiente tão frio que é um centro cirúrgico, mais aconchegante colocando música, utilizando a aromaterapia, lembrando a gestante da respiração consciente, assim controlando alguns efeitos adversos da anestesia, da ansiedade e demais medos. Também estimulamos o primeiro contato de mãe/bebê/pai, auxiliamos na amamentação dentro da primeira hora de vida, para que o contato pele a pele e a oferta do seio sejam realizadas assim que possível, para que haja uma maior possibilidade de sucesso na amamentação e na criação de vínculo com o bebê.



  • Qual a diferença entre contrações de treinamento e de trabalho de parto?

     As contrações de treinamento aparecem durante a gestação, geralmente mais perceptíveis a partir da vigésima semana para frente, elas aparecem após alguma atividade física, movimentação do bebê ou simplesmente por atividade do útero mesmo, que tende a fazer treinamentos até o dia do parto. A contração de treinamento não vem acompanhada de dor e é rápida (em torno de 20 a 30 segundos), a barriga fica enrijecida e logo passa. Ela pode se repetir ao longo do dia, mas sem um ritmo repetido. Diferente da contração efetiva de trabalho de parto, que possui um ritmo de intervalo e duração exatos, que nos coloca diante da funcionalidade da natureza que simplesmente tende a funcionar de uma forma espontânea! Essas contrações efetivas além de serem reguladas, na maioria das vezes vem acompanhadas de cólicas leves ou fortes, que dão a característica da contração  verdadeira e se torna inconfundível com a de treinamento!



  • A doula substitui o acompanhante?

     Não! A gestante tem direito a um acompanhante e a doula e temos entrada garantida pela lei da doula.



  • A posição do bebê interfere no tipo de parto? 

     Sim! Existem algumas posições como a transversa (bebê deitado) e a pélvica (bebê sentadinho) que necessitam de assistências mais específicas. No caso do bebê transverso, é uma indicação de cesariana. E no caso do bebê pélvico é recomendado que o parto seja atendido por uma equipe mais experiente, mas é possível de ser via vaginal sim!

  • O cordão enrolado no pescoço é obrigatório a cesárea?

     Não! O bebê recebe todo oxigênio pelo cordão umbilical, então ele pode estar enrolado nos pés ou no pescoço do bebê que não trará riscos igualmente. O ar não passa pelas vias aéreas do bebê ainda, então não tem como faltar ar para o bebê.  E o cordão umbilical possui uma alta resistência em não ser pressionado com estas voltas que possam acontecer no pescoço do bebê. Esse é um dos grandes mitos que foram inventados como forma rápida de justificar uma cesariana desnecessária, ou até de negligência médica por outros motivos. 




  • Como posso prevenir uma episiotomia?

     Episiotomia é uma incisão efetuada na região do períneo para ampliar o canal de parto. 

Primeiramente entendendo que não existe uma real indicação para essa prática, assim a gestante estará buscando recursos como a preparação do períneo com o apoio de uma fisioterapeuta pélvica ou demais atividades que treinem essa região muscular. E também com mais informações sobre o processo do período expulsivo, onde treinamos a respiração e a conexão com o corpo, assim a parturiente sentirá a vontade de fazer a força ideal para ela, no ritmo que o corpo dela está pedindo e quanto mais lenta e consciente for a saída do bebê (período expulsivo) menor serão as chances do médico querer intervir com esta prática. E esta é uma das informações que devem constar no Plano de parto, que a mulher deve ser consultada e ter a opção de aceitar ou não a episiotomia, em caso dela negar, outras opções que favoreçam o desfecho do nascimento devem ser levadas em consideração, como troca de posição e auxilio de outros recursos, com instrumentos que possam auxiliar a saída do bebê.



  • A doula auxilia na amamentação, de qual forma? 

     Sim! A doula é uma FACILITADORA DE AMAMENTAÇÃO, durante as consultas pré parto nós trazemos todo conhecimento da importância da amamentação, tanto para o bebê quanto para a mãe, encorajando-a mais ainda para esta fase. Trazemos também informações da fisiologia deste processo, de como o nosso corpo se prepara para isso, como funciona a produção de leite, quais as posições que favorecem a pega correta e o manejo das mamas para ordenha de alívio, higienização e cuidados com acessórios necessários na amamentação! Em caso de situações de machucados profundos no inicio da amamentação, ou casos de febre e demais patologias que possam surgir, indicamos a procura de uma consultora de amamentação ou consulta médica.


     Ficou com alguma dúvida? Comenta aqui pra gente.



Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail